FutebolBrasileiro - Série A

Ba-Vi: Douglas Friedrich relembra último clássico na Série A

Neste fim de semana, Vitória e Bavoltarão a se enfrentar pela Série A do Campeonato Brasileiro após seis anos. Presente no último Ba-Vi do Brasileirão Betano, o goleiro Douglas Friedrich relembrou os embates com o rival em entrevista exclusiva ao 365Scores.

“Me recordo muito bem de 2018. Era um ano importante para o Bahia, tinha uma expectativa grande, uma rivalidade aflorada. O Bahia tinha voltado para a Série A. O Vitória tinha uma continuidade maior. Tinha essa rivalidade acesa. Foi muito especial para mim jogar esse Ba-Vi na elite do futebol brasileiro”, afirmou o goleiro.

“Lembro de um Ba-vi que fomos recebidos pela torcida na Fonte Nova. Ficou marcado aquele mar de pessoas apaixonadas, nós um pouco alegres, mas ansiosos para chegar a tempo no estádio. Não esperávamos aquela dimensão de torcida. Era meu primeiro ano, estava conhecendo essa grandiosidade, a paixão, esse dia foi muito marcante. Eles chegaram na arena, pararam o ônibus, pareciam quilômetros. Eu nunca fui para carnaval, pipoca, mas imagino que tenha sido parecido. Caímos de um lado para o outro. Chegamos com uma adrenalina muito grande no vestiário. Conseguimos a vantagem e ganhamos o título no Barradão. Fico feliz pelo futebol baiano ter esse clássico novamente na Série A, pela retomada do Vitória e do Bahia”, relembrou Douglas Friedrich sobre o Ba-Vi.

Douglas atuou no último Ba-Vi na Série A
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Ba-Vi da paz: um momento triste para o futebol baiano

Na época em que o defensor atuava no Bahia, o Ba-Vi ainda contava com torcida mista, não única como será neste fim de semana no Barradão. Em entrevista ao 365Scores, o goleiro lamenta a situação, mas pondera que ela é resultado da violência na sociedade.

“Eu acredito que o futebol é para ser compartilhado por ambas as torcidas. Mas no momento, às vezes é necessário para que vidas venham a ser preservadas. É triste para o futebol só ter uma torcida, mas temos visto, não só casos de conflitos de torcida, mas recorrentes ataques a ônibus. Espero que no futuro possamos ter clássicos grandes com torcidas se respeitando, sem chegar a violência. Isso, não só externamente, mas nós atletas também, temos que ter uma consciência da nossa responsabilidade. Hoje uma postagem pode inflamar muitas coisas. Temos que saber lidar com provocações, sem que cheguemos a uma agressão”, opinou.

Douglas atuou no último Ba-Vi na Série A
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

“Foi um dia triste profissionalmente, para o futebol baiano, para os atletas envolvidos. O futebol é um meio poderoso, de conscientização, conectar pessoas. Eu estava do outro lado da confusão. Mas não foi só no jogo, a semana foi muito quente. Alguns atletas dos dois lados colocaram mais fogo. A gente antes do jogo teve aquele minuto que nos abraçamos intercalados. Só que o jogo estava muito disputado”, relembrou Douglas Friedrich sobre o Ba-Vi da Paz.

“Isso acaba vindo de fora para dentro, da torcida, da mídia, para nós atletas. A confusão iniciou no nosso gol de empate com o Vina dançando. Alguns atletas do Vitória se sentem ofendidos e tentam tirar ele. Mas começa um empurra empurra, vem uma agressão mais forte. Eu estava do outro lado do campo, tive uma lucidez maior. Meu instinto foi sempre de procurar pegar os mais exaltados e separar dos rivais. Mas não conseguimos conter todo mundo. Foi muito triste. Ficamos expostos. Saí vencedor do clássico pela pontuação, mas com sentimento de derrota pelo que a gente viveu naquele dia”, complementou.

Desproteção dos jogadores

Recentemente, o goleiro Danilo Fernandes, do Bahia, foi um dos jogadores que sofreu com os atentados de torcedores a ônibus de clubes. Em 2022, o atleta foi atingido por uma ataque e recentemente deu fortes declarações sobre o ocorrido.

“Eu gostaria de falar de outro assunto, gostaria de falar do jogo, de nossa partida, mas, infelizmente, não é assim. Dois anos depois do meu episódio, os jogadores do Fortaleza foram alvos de uma tentativa de homicídio, como foi comigo. Infelizmente não acontece nada com esses bandidos que se chamam de torcedores. Se qualquer um aqui fizer uma bomba e jogar no automóvel vai ser preso”, protestou Danilo Fernandes em fevereiro deste ano.

Na conversa com o 365Scores, Douglas Friedrich citou as falas do companheiro de posição e falou sobre a vulnerabilidade que os jogadores de futebol sentem no Brasil devido à violência.

“A gente se sente desprotegido tanto quanto um torcedor indo no estádio do rival. Se criou essa cultura de que uma agressão verbal ou física, um apedrejamento, seja do ônibus adversário ou da torcida, é tolerável. Isso é um pouco de negligência, impunidade, que precisa vir de cima, não somos nós atletas que iremos punir as pessoas que fazem isso, dentro de uma torcida organizada, ou que simplesmente ataque a liberdade de algum atleta ou torcedor”, disse.

“Isso tem que vir de cima, também dos atletas, ter mais respeito com o adversário, com os clubes. Mas a impunidade é o que dá coragem para essas pessoas cometerem crimes e não serem punidas. Teve uma fala muito forte do Danilo Fernandes, quando foi ferido naquele atentado, dizendo que aqueles que tentaram matar ele, estavam na torcida. Imagina a gente entrar nesse ambiente onde estamos por um sonho e nos relacionando com o sonho da torcida. Mas isso não dá direito de agredir ou ofender ninguém”, finalizou.

Ba-Vi no Brasileirão

Vitória e Bahia se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), pela 3ª rodada do Brasileirão Betano, no Barradão. O Ba-Vi marcará o reencontro das equipes após o Vitória levar a melhor no Campeonato Baiano e faturar o título do torneio.

Odds do Ba-Vi: quem vence?

Por ser um clássico bem disputado, as odds do Ba-Vi estão bem equilibradas também. Segundo a Sportingbet, Bahia e Vitória têm a mesma odd vitória: 2.75, enquanto o empate está com odd 3.25.

ResultadoSportingbetBetanoBet365
Vitória vencer2.752.722.75
Empate3.253.253.20
Bahia vencer2.752.672.70

Quer ficar por dentro de tudo sobre a temporada do Bahia? Visite o site do 365Scores e saiba confira a tabela de pontos atualizada, estatísticas, elenco atualizado, transferências e mais!

Desenvolvido por365Scores.com

Eduardo Statuti

Repórter multimídia do 365Scores, que atua na cobertura de futebol nacional e internacional, com foco no cenário mineiro.

Copa do Brasil

Botão Voltar ao topo