Futebol

Presidente da Federação Pernambucana vai à CBF pedir torcida única em todo o país

Após o atentado sofrido pela delegação do Fortaleza na última quarta-feira (21) depois da partida contra o Sport, pela Copa do Nordeste, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, afirmou que irá à CBF para propor a medida de torcida única em todos os jogos realizados no Brasil durante o período de um ano.

“Eu sou a favor de torcida única e não apenas nos jogos daqui (Pernambuco), mas em todos os jogos no Brasil, pelo menos por um ano. Para servir de alerta e modelo para fazer com que o torcedor de bem consiga se impor perante esses marginais que são uma minoria”, afirmou o presidente da FPF.

“Defendo junto à CBF, ao STJD e a todos os fóruns a torcida única no Brasil, pelo menos por um ano como uma forma pedagógica. Inclusive hoje à tarde estarei na CBF e defenderei de novo. Vou insistir nisso. Que nós deveríamos ter uma decisão corajosa de torcida única no Brasil todo pelo menos por um ano”, finalizou.

google news Logo
Google Notícias

A decisão do mandatário se dá por conta do ataque sofrido pela delegação do Leão após o confronto contra o Rubro-Negro, na Arena de Pernambuco. O ônibus, onde estavam os jogadores, comissão técnica, diretores e demais membros do staff do clube, foi atingido por bombas e pedras. Seis atletas foram feridos e levados ao Hospital Português no Recife, mas já receberam alta e viajaram de volta a Fortaleza.

Vale lembrar que em janeiro, Evandro Carvalho, por meio de ato administrativo, já havia determinado torcida única nos clássicos de Pernambuco, após serem registradas várias cenas de violência nas ruas do Recife e Região Metropolitana no dia do jogo entre Sport e Santa Cruz pelo Estadual.

Contudo, a medida caiu três dias depois, após o Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco acatar ação enviada pelas diretorias de Sport, Náutico e Santa Cruz, que solicitavam a presença de torcidas mistas nos jogos entre as equipes.

CEO do Fortaleza e do Athletico-PR fazem desabafos

Após o atentado sofrido pela delegação do Fortaleza, no desembarque da equipe, o CEO do clube, Marcelo Paz, fez forte desabafo cobrando medidas punitivas. Para ele, os jogadores só deveriam retornar aos gramados quando estiverem recuperados.

Além disso, o dirigente cobrou que os torcedores responsáveis pelo ataque não passem impunes.

“A gente estava trabalhando, não teve hostilidade no jogo e depois aconteceu isso. O Fortaleza só deveria voltar a jogar quando estivesse com os jogadores recuperados, até para dar exemplo. Nossos médicos vão nas casas dos jogadores, porque hoje é dia de descanso. As pessoas que fizeram aquilo não podem passar impunes”, cobrou Marcelo.

“Saímos do jogo e, para quem não conhece, a Arena Pernambuco é distante de Recife. Vimos o movimento de torcedores do Sport com camisa amarela e de repente o impacto e jogadores gritando. Vi o Sasha ferido e sangrando, terror, não sabíamos o que tinha acontecido. Tinha uma viatura e seis motos, mas não foi suficiente. Para mim foi um ato premeditado”, acrescentou.

Por sua vez, o CEO do Athletico-PR, Alexandre Leitão, se posicionou sobre o ataque contra a delegação do Fortaleza. Através de uma mensagem em suas redes sociais, o executivo cobrou que a CBF use sua força política para propor soluções.

“Lidere! Use sua força política para pressionar as instituições, propor soluções, buscar melhorar práticas no mundo. Esse absurdo tem sido cada vez mais corriqueiro dentro do futebol. O que aconteceu ontem foi uma tentativa de homícido à um dos seus associados”, escreveu Alexandre Leitão nas redes sociais.

E para saber tudo sobre resultados de futebol ao vivo, visite o site do 365Scores! Lá você encontra todos os jogos dos campeonatos, tabela de classificação e mais!

Desenvolvido por365Scores.com

Redação 365Scores

A redação do 365Scores é atualmente integada por seis redatores. Entre nós, produzimos conteúdo sobre todos os esportes diariamente - desde as hardnews até os mais elaborados com fatos curiosos.

33843 Articles

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo