FutebolBrasileiro - Série B

Manipulação na Série B: Tombense afasta jogador por suspeita de participar de apostas

A operação “Penalidade Máxima”, promovida pelo Ministério Público de Goiás, revelou nesta terça-feira (14) um esquema de manipulação de resultados em três jogos da última rodada da Série B, feito por meio de apostas esportivas e envolvendo jogadores. Na manhã desta quarta-feira (15), o Tombense informou, através das redes sociais, que afastou o zagueiro Joseph das atividades do clube.

Desenvolvido por365Scores.com

A decisão foi tomada porque o jogador pode estar envolvido no esquema de manipulação de resultados nos jogos. A partida entre Criciúma e Tombense, válida pela última rodada, em 2022, está entre os jogos suspeitos de terem sido manipulados.

Foto: Victor Souza/Tombense

Por meio de uma nota oficial, o clube noticiou que recebeu com “surpresa e indignação a notícia”. Segundo o portal “ge”, o presidente do clube Lane Gaviolle disse que o atleta está abalado e que o clube vai acompanhar o caso.

google news Logo
Google Notícias

Confira o comunicado do Tombense:

“O Tombense Futebol Clube informa que recebeu com surpresa e indignação a notícia de que um de seus atletas poderia estar envolvido em esquema de manipulação de resultados de jogos da Série B do Campeonato Brasileiro.

Imediatamente após confirmar a existência da investigação policial, o Tombense afastou o atleta de todas as suas atividades regulares e se colocou à disposição das autoridades para auxiliar com o que for necessário.

O Clube destaca a sua total repugnância a este tipo de conduta, com a qual jamais compactuará, e espera que todos os envolvidos sejam punidos com o rigor da lei.”

Relembre o caso

A operação do MP é chamada de “Penalidade Máxima”. Ela investiga três partidas que ocorreram na última rodada da Série B, nos dias 5 e 6 de novembro de 2022: Vila Nova x SportTombense x Criciúma e Sampaio Corrêa x Londrina.

As penalidades deveriam acontecer em todas as partidas durante o primeiro tempo para que os apostadores acertassem o palpite e fossem embolsados. Os investigados teriam movimentando mais de R$ 600 mil.

Além disso, o meia Romário, ex-Vila Nova, também é um dos alvos da operação do Ministério Público de Goiás que investiga fraude em resultados da Série B do ano passado. Por sua vez, o presidente do clube revelou como decobriu o envolvimento do jogador com o esquema de apostas.

“Passou o jogo, uns três dias, e fui informado que o Romário estaria envolvido em um esquema de apostas. Ligamos o alerta e fomos atrás. Entrei em contato com quem teria articulado todo o esquema. Essa pessoa nos relatou que a combinação era um pênalti no primeiro tempo de Sport x Vila Nova e outras duas partidas da mesma rodada (Sampaio Corrêa x Londrina e Criciuma x Tombense)”, disse.

Redação 365Scores

A redação do 365Scores é atualmente integada por seis redatores. Entre nós, produzimos conteúdo sobre todos os esportes diariamente - desde as hardnews até os mais elaborados com fatos curiosos.

33843 Articles

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo