Bastidores

Jogadores do Vasco vão a São Januário para velório de Dinamite

O velório de Roberto Dinamite, ídolo vascaíno que faleceu no último domingo aos 68 anos, começou na manhã desta segunda-feira, em São Januário. Além de reunir milhares de torcedores da equipe e ídolos do futebol brasileiro, os atuais jogadores do Vasco também foram ao estádio dar adeus ao ex-jogador e presidente do clube.

Desenvolvido
por365Scores.com

Bastante emocionado, Anderson Conceição falou sobre a despedida a Dinamite e exaltou o ídolo durante entrevista ao “ge”. “riste. História do Roberto não precisa nem falar, muito bonito o que ele fez pelo clube. Que fiquem as boas lembranças. Símbolo desse clube, apaixonado pelo Vasco. Quando falamos de Vasco vem automaticamente o Roberto na cabeça”.

Outro que também compareceu ao local e não poupou elogios a Dinamite foi Nenê. O jogador vascaíno relembrou uma conversa curiosa com o ídolo. “Na última vez que fizemos uma ação juntos, ele falou: “Imagina a gente jogando juntos, quem bateria a falta?”. Eu disse: “Pode ser você mesmo” (risos). Foi muito bacana. Ele, de qualquer lado e de qualquer distância, poderia bater”.

Mais homenagens a Dinamite

Além de Edmundo, Júnior e Jorge Salgado, presidente do clube, Germano e Felipe, ambos ídolos do Vasco, compareceram a São Januário. Emocionado, o ex-goleiro prestou sua homenagem a Dinamite e relembrou a época em que atuaram juntos.

“Tive o prazer de jogar com ele em 1992, ganhamos o Carioca invicto. Participei da despedida em 93. Sempre nos espelhamos no Roberto, como atleta e como pai de família. A gente agia como ele agia. Eu moro no Espírito Santo e trago todo o carinho de lá para ele”.

Já Felipe trabalhou com o ex-jogador no Vasco, onde conquistaram juntos a Copa do Brasil. “Não joguei com ele, mas trabalhei com ele e conquistamos a Copa do Brasil no Vasco (Roberto era presidente). Ele nos orientava muito, só agradeço o carinho e os conselhos. Referência”.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também foi ao estádio e, bastante emocionado, revelou que foi Dinamite que o fez gostar de futebol.

“Roberto foi quem me fez amar o futebol, amar mais profundamente o Vasco. Ele só me traz boas lembranças. Mais velho, fiquei amigo do meu ídolo, um cara de extrema generosidade, com aquele sorriso largo. É uma perda para o Vasco, para o futebol brasileiro”.

Fred, ídolo do Fluminense, também prestou homenagem a Dinamite. “Nunca tive a audácia de querer ser o maior goleador do Brasileirão, são números inalcançáveis. Recebemos a triste notícia do Roberto. Ele foi tão legal comigo, e eu não conheço ninguém no futebol que fale mal do Roberto. É um cara que deixou esse legado não só para a torcida vascaína, mas jogadores e ex-jogadores de todos os clubes prestam essa homenagem. Um dos maiores atletas, meu pai fala do absurdo que ele jogava, mas também o legado como pessoa, um cara querido”.

Felipe Bastos também exaltou o ídolo vascaíno: “A gente conversava muito pelas redes sociais. Eu tinha que estar aqui, porque foi uma pessoa que mudou minha vida e minha história no clube que eu amo. Que o Roberto abençoe o Vasco la de cima”.

Presidente do Fluminense, Mário Bittencourt compareceu a São Januário e relembrou conversa com Dinamite assim que assumiu a presidência do clube de Laranjeiras. “Dia triste não só para o Vasco, mas para nós amantes do futebol. Construí uma boa relação com ele, morávamos no mesmo bairro. Quando venci a eleição, ele disse para eu tomar conta da minha saúde, porque sabia a dificuldade da missão”.

“Um jogador brilhante, artilheiro de tudo, temos sempre que dignificar o nome dele. Aproveito para parabenizar a diretoria do Vasco por homenageá-lo em vida. Tentamos fazer o mesmo no Fluminense. Fizeram com que ele visse o quanto era importante”, finalizou.

Velório e enterro de Dinamite

Dinamite será velado ao longo desta segunda, em cerimônia aberta ao público. O corpo do ídolo vascaíno chegou ao estádio às 8h20. Os torcedores, amigos e familiares terão de 10h às 19h para se despedir do ex-jogador, cujo corpo será posicionado no gramado, bem ao lado de sua estátua.

O ex-jogador vinha lutando com o câncer desde o final de 2021. No início do ano passado, ele revelou publicamente a doença. Desde então, passou por algumas internações. Na última quinta-feira, retornou ao hospital e não resistiu. Faleceu na manhã do último domingo aos 68 anos.

Maior ídolo da história do Vasco, Dinamite jogou mais de 20 anos no clube entre 1971 e 1992. É o jogador que mais marcou gols com a camisa do clube. Ao todo, foram 708.

Redação 365Scores

A redação do 365Scores é atualmente integada por seis redatores. Entre nós, produzimos conteúdo sobre todos os esportes diariamente - desde as hardnews até os mais elaborados com fatos curiosos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copa do Brasil

Botão Voltar ao topo