Libertadores

Estudiantes x Grêmio: Expectativa para o jogo da Libertadores

Estudiantes e Grêmio se enfrentam nesta terça-feira (23), em jogo válido pela terceira rodada da Copa Libertadores. Em La Plata, na Argentina, o Pincha chega motivado após classificação na Copa de La Liga, enquanto o Tricolor joga a vida, visto que precisa vencer para seguir sonhando com a classificação na competição.

“Eu acho que vai ser uma guerra, até porque todos os jogos entre Estudiantes e Grêmio são com um teor de emoção grande. Por conta de Batalha de La Plata de 83, até mesmo a Libertadores de 2018, jogo das oitavas de final, que foi muito pegado, o Tricolor perdeu na Argentina. Devolveu o placar na Arena, com gol no último minuto, ganhou nos pênaltis. Acho que será uma guerra, ainda mais que o Grêmio precisa vencer”, analisou o torcedor gremista, Leonardo Sasso.

A opinião de Leonardo é compartilhada pelos torcedores Pincharratas, que acreditam que o duelo será muito disputado.

“Vai ser um jogo complicado, por ser um rival brasileiro, uma equipe grande e com história copeira. Mas o Estudiantes tem muita mística e glória na Libertadores, ainda mais em seu novo estádio. Além disso, o Estudiantes é um dos melhores times da Argentina atualmente”, afirma o torcedor Benjamín Oliveira.

“Sem dúvidas vai ser um jogo disputado. Estudiantes tem a vantagem de ser local, mas como sempre toda equipe brasileira vem forte. O Grêmio vem em busca da vitória, já que teve duas derrotas nos encontros que teve até agora do grupo. Já o Pincha está melhor posicionado no grupo, com uma vitória e um empate”, analisaram os torcedores Carla Tantessio e Martin Hoffman.

Grêmio enfrenta o Estudiantes
Foto: Divulgação/Estudiantes

Destaques de Estudiantes e Grêmio

Apesar de ser um jogo bastante disputado, ambas as equipes possuem jogadores importantes e que podem ser decisivos. Além disso, há alguns pontos de destaque que podem levar dificuldade ao time adversário.

“O principal ponto do Grêmio no ano tem sido o Cristaldo. Ele vem armando, fazendo gols, é o cara para ficar de olho. Mas cito ainda outros três jogadores, isso se o Diego Costa não jogar. Mas o Soteldo voltou bem de lesão, o Gustavo Nunez, promessa da base, e o Villasanti, que é o cara mais regular do Grêmio. Quando ele está em campo sustentação defensiva, ele aparece em qualquer lugar ofensivamente”, analisou Sasso.

Já para Benjamín Oliveira, o Estudiantes é bastante balanceado, sendo o meio-campo um dos grandes destaques da equipe, além dos atacantes que são fortes atacando pelas laterais.

“É um time muito ofensivo, é difícil encontrá-lo mal posicionado defensivamente. Além disso, tem um meio-campo controlado, e atacantes muito fortes pelo ataque pelas laterais. Além disso, os laterais têm muita participação ofensiva. Posso destacar Zaid Romero, Federico Fernández, Mancuso, Enzo Pérez, Ascacibar, Zuqui como um dos destaques”, disse.

Grêmio enfrenta o Estudiantes
Foto: Divulgação/Grêmio

Pontos baixos das equipes

Apesar do jogo ser bastante duro, as equipes possuem pontos que podem ser mais fracos e com isso ceder o gol ao adversário. Ao que tudo indica, o sistema defensivo do Tricolor é um problema, enquanto o cansaço do Pincha pode atrapalhar.

“A maior dificuldade do Grêmio será defensivamente. É a maior dificuldade no ano, do ano passado. Se fala de Geromel e Kannemann, é uma zaga mais velha, que já não jogam mais como antes. Mas não falo apenas dos zagueiros, mas de todo o sistema defensivo, pela volancia. A dificuldade que o Renato está tendo para arrumar o meio-campo, que não dê tanto espaço entre o meio e a zaga”, analisou Leonardo.

“Como ponto fraco, o Estudiantes costuma geral muitas situações de gol, mas que não converte muitos, assim como foi no jogo contra o Huachipato. Além disso, é preciso levar em consideração que o Pincha vem de muitos jogos seguidos, com isso, os últimos 20 minutos se nota bastante o cansaço”, explicou Carla Tantessio e Martin Hoffmann.

Para ficar conectado aos jogos de hoje pelo mundo, acesse agora o 365Scores. Lá você encontra estatísticas, informações, escalações, notícias e muito mais!

Gabriella Brizotti

Formada em jornalismo pela Unesp, sou uma apaixonada pelo esporte em geral, principalmente o futebol. Além do futebol brasileiro, também sou encantada pelo futebol argentino, acompanhando os mais diversos torneios em ambos os países.

Copa do Brasil

Botão Voltar ao topo