TênisOutros Esportes

Como funciona a classificação do tênis para as Olimpíadas

A Olimpíada de Paris está próxima de começar, e com isso, atletas das mais diversas modalidades estão buscando suas vagas na maior competição do mundo. Dentre eles, os tenistas também miram sua classificação para disputar a tão sonhada medalha de ouro.

Pelo Brasil, Laura Pigossi já garantiu a tão sonhada vaga para o torneio. Mas a final, como funciona a classificação do tênis para os jogos olímpicos? O ‘365Scores‘ te conta.

Como funciona a classificação do tênis para as olimpíadas?

Assim como já é habitual, em Paris serão cinco eventos envolvendo os atletas de tênis: simples masculino e feminino, duplas masculinas e femininas e duplas mistas. O número de atletas total depende de quantos disputarão cada evento.

No entanto, vale ressaltar que cada Comitê Olímpico Nacional (NOC), pode classificar até doze atletas, contando todas as chaves, precisando necessariamente ser seis atletas por gênero.

Nas chaves de simples, poderá ter até quatro representantes em cada, sendo esses, os de melhor ranking, sendo duas parcerias em cada chave de duplas e apenas uma parceria nas mistas.

No entanto, não depende apenas do NOC classificar seus atletas. Para disputarem os jogos, os atletas precisam seguir uma série de determinações do ITF (Federação Internacional de Tênis). Dentre essas metas, estão as participações na Copa Davis (masculino) e na Copa Billie Jean King (feminino), no entanto, exceções podem ser aplicadas.

Os rankings da ATP (masculino) e da WTA (feminino) de 10 de junho de 2024, após Roland Garros, determinam a maioria dos tenistas classificados.

No entanto, como explicado, existem diversas modalidades dentro do tênis, com isso, cada uma tem uma regra diferente para a sua classificação, conforme vamos explicar abaixo.

Laura e Luis tênis olimpíada

Classificação de simples para o tênis

Os eventos de simples contarão com 64 atletas ao todo. Destes, 56 garantem a classificação diretamente pelo ranking, sempre respeitando a cota máxima de quatro atletas por Comitê Olímpico. Por ser país sede, a França já conta com um atleta classificado, mas se tiver tenistas com vaga pelo ranking, não usará sua vaga extra.

As seis vagas restantes serão divididas entre as que seguiram as determinações da ITF e uma vaga de universalidade.

As vagas recebidas pela Federação Internacional de Tênis são dadas para campeões ou finalistas de competições continentais simples, sendo: nas Américas (finalistas dos Jogos Pan-Americanos 2023), na Ásia (campeões dos Jogos Asiáticos 2022) e na África (campeões dos Jogos Africanos 2023).

As outras duas vagas restantes são reservadas para campeões olímpicos ou de Grand Slam em simples, e que não tenham se classificado pelos critérios anteriores, desde que eles estejam no top 400 de simples e a classificação deles não estoure o limite do NOC.

Classificação de duplas para o tênis nas olimpíadas

Na disputa de duplas são classificadas 32 equipes. Os primeiros a garantirem a vaga são os top 10 dos rankings de duplas da ATP e da WTA, desde que eles tenham um parceiro disponível do mesmo comitê olímpico, e que esteja dentro do top 300 do ranking em simples ou duplas. Além disso, a nomeação do parceiro não pode estourar a cota máxima de cada NOC.

As vagas restantes são distribuídas usando a soma dos rankings dos jogadores. Por fim, a prioridade sempre será de duplas que tenham jogadores já classificados em simples.

Classificação de duplas mistas para o tênis nas olimpíadas

Para as duplas mistas, apenas atletas já classificados para simples ou duplas poderão se inscrever nas mistas, formando uma dupla por Comitê Olímpico Nacional . A classificação é pelo ranking combinado dos parceiros.

Qual é o melhor resultado olímpico do Brasil no Tênis?

O Brasil vem recebendo destaque no tênis nos últimos anos, principalmente representado por Laura Pigossi e Luisa Stefani. A primeira, inclusive, já está classificada para os jogos de Paris em 2024.

Na olimpíada de 2021, que aconteceu em Tóquio, a dupla conquistou a primeira medalha para o Brasil na modalidade.

Como dupla feminina, as duas conquistaram a medalha de bronze, ao vencer as atletas da ROC Elena Vesnina e Veronika Kudermetova por 4/6, 6/4 e 11-9, com direito a quatro match-points salvos.

Laura e Luisa foram bronze no Tênis olimpíada 2021
Foto: Divulgação/Comite Olímpico Brasileiro

Atuais campeões olímpicos de Tênis

Nos jogos olímpicos de Tóquio, os campeões do tênis foram: No masculino, o alemão Alexander Zverev derrotando o russo Karen Khachanov.

Já no simples feminino, a suíça Belinda Bencic levou o ouro, ao passo que a equipe tcheca de Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova venceram nas duplas femininas.

Por fim, nas duplas masculinas, Nikola Mektic e Mate Pavic, da Croácia, triunfaram; e Anastasia Pavlyuchenkova e Andrey Rublev, da ROC, foram os campeões nas duplas mistas.

Olimpíadas de Paris

Os jogos olímpicos estão marcados para começar em 26 de julho e com data para terminar em 11 de agosto. No período, atletas de Tênis buscarão a tão sonhada medalha olímpica. A sede da Federação Francesa de Tênis, que sedia o Roland Garros anualmente, será palco de uma disputa de medalhas Olímpicas que promete ser histórica.

Para seguir os resultados de tênis ao vivo, acompanhe o 365Scores. Lá você encontra todas as estatísticas e informações!

Gabriella Brizotti

Formada em jornalismo pela Unesp, sou uma apaixonada pelo esporte em geral, principalmente o futebol. Além do futebol brasileiro, também sou encantada pelo futebol argentino, acompanhando os mais diversos torneios em ambos os países.

45 Articles

Botão Voltar ao topo