FutebolBrasileiro - Série DCopa do Brasil

Renda da final da Copa do Brasil pagaria folha salarial do campeão da Série D até 2031

Por: Diogo Fonteles

No último domingo (17), foi realizado o jogo de ida da final da Copa do Brasil, entre Flamengo e São Paulo, no Maracanã. Além do resultado da partida, o que chamou atenção em todo o país foi a renda obtida com a venda de ingressos para a decisão, que superou R$ 26 milhões. O 365Scores levantou números do fim de semana que exemplificam o abismo financeiro que separa a primeira e última divisão do Brasileirão.

Desenvolvido por 365Scores.com

Antes da decisão no palco carioca, no sábado (16), outra final nacional também aconteceu. No Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, Ferroviário-CE e Ferroviária-SP disputaram o título da Série D. O público foi de 12.524 pessoas, enquanto a arrecadação total girou em R$ 253.220,00. O valor, que representa o quinto maior público da competição, não chega a 1% da arrecadação da partida de domingo.

A folha salarial mensal do Flamengo passa dos R$ 35 milhões, ou seja, a arrecadação não seria suficiente para um único mês do Rubro-negro. Por outro lado, a situação muda completamente quando voltamos ao campeão da Série D, o Ferroviário. O 365Scores apurou, diretamente com a diretoria do clube, a folha salarial da equipe: R$ 265 mil mensais.

Os 26 milhões arrecadados na final da Copa do Brasil seriam suficientes para pagar os próximos oito anos e dois meses do clube, se mantidos os valores atuais. O clube só teria que arcar com os custos a partir de novembro de 2031.

Quer se manter atualizado sobre os resultados ao vivo? Visite o site do 365Scores e saiba os jogos em andamento pelo mundo, confira a tabela de pontos atualizada e mais!

Botão Voltar ao topo