Futebol InternacionalCampeonato Inglês

Preparar, competir e recuperar: os pilares da preparação de Gabriel Magalhães e Arthur Cabral

A vida dos jogadores de futebol de alto nível não se restringe ao trabalho realizado no CT de seus clubes há muitos anos. As atividades realizadas como reforço, a alimentação e até mesmo o sono são fatores preponderantes para o desempenho dos atletas. Em entrevista exclusiva ao 365Scores, o Head of Performance André Cunha detalhou o método usado com jogadores de destaque internacional como Gabriel Magalhães e Arthur Cabral.

“Nós criamos uma atividade extra baseada nos três pilares do atleta: preparar, competir, recuperar. Aí embaixo desse guarda-chuva tem alimentação, hábitos, sono, psicologia, detalhes que formaram minha proposta. Ele aceitou e começamos em setembro, a primeira proposta foi feita em janeiro, mas só em setembro viajei para a Inglaterra. Temos um sistema para entregar saúde, mas temos que ver a definição de saúde. Muitos só pensão em lesão, mas isso é só uma consequência. Saúde temos que ir na definição da Organização Mundial da Saúde do que é saúde para atletas, que é bem estar físico, mental e social, que permita que ele performe no mais alto nível”, explicou o profissional sobre sua função.

André foi introduzido ao futebol internacional a pedido de Gabriel Jesus, em 2018, quando foi convidado para ser seu preparador físico e apresentou seu método de trabalho. Pós-graduado em treinamento de atletas, o CEO da Volt Sportscience já trabalhou com tênis, MMA, rúgbi e natação, e tenta trazer meios de preparação inovadores para seus clientes.

“Nosso objetivo, em relação a entrega da saúde, é criar perfis. Dividimos o atleta em três níveis: ser humano, parte atlética e o jogador de futebol no topo da pirâmide. Geralmente ele só investe no futebol no clube se investe no topo, mas os níveis da base, ou puxão o freio de mão ou aceleram para desabrochar o potencial do jogador. Muito do nosso trabalho, acontece nas duas camadas de baixo, para que destrave o máximo potencial do jogador”

André Cunha

Pratos diferentes todos os dias

Além da questão física dos atletas, o que eles comem também interfere diretamente no seu desempenho dentro de campo. E quem pensa que isso se restringe ao ganho de peso, se engana. Os macro e micronutrientes podem interferir no que é feito durante os jogos, alterando ainda de posição para posição.

“Para cada um desses pontos, temos diferentes perfis. O que não se mede, não se valida. Temos perfil de nutrição, psicologia, parte atlética, do jogador. Fazemos esses perfis trimestralmente. Fazemos as coletas para saber o que acontece com o corpo e o que devemos priorizar. Minha grande pergunta para os jogadores é se eles fazem diferentes pratos para os dias da semana”, afirma o profissional que trabalha com Gabriel Magalhães.

Foto: Divulgação/Instagram

“Porque os treinamentos são diferentes, então todo dia tem que ter uma quantidade de carboidratos, proteínas, antioxidantes. E a maioria faz o mesmo prato de segunda a domingo, mas colocam mais carboidrato no dia do jogo. E tem estudos da Premier League que mostram o tamanho do déficit do substrato de carboidrato ao longo da semana. Se não tem carboidrato na semana, o potencial já está reduzido. E quando sai de déficit, já trabalha na recuperação”, complementa.

Recuperação

Além da alimentação, os próprios treinamentos durante a semana visam a recuperação do atleta para que possam estar em melhor condição física para as partidas. Além das atividades, também há exames para registrar a situação do atleta.

“Atividade física auxilia no processo de recuperação, recuperação ativa, massagem, imersão. Tem muitas coisas que auxiliam. O desafio hoje é treinar se recuperando. Muitas vezes não se tem três dias para recuperar. Aí entra a parte de estar tudo interligado, preparar, competir e recuperar”, explica André Cunha.

“Nós usamos dois marcadores para coleta, um chamado PCR e Ridox. O PCR é um marcador inflamatório do corpo, então acompanhamos várias partidas e entendemos o padrão do atleta, quanto custa o jogo em termos inflamatórios. E o ridox, é mais oxidação e antioxidação, muito relacionado a estratégias nutricionais, uma ferramenta para medir a qualidade da nutrição. No final tem o preço do curto prazo e do longo prazo, pode se pagar hoje, no futuro, ou no curto e no longo prazo”, revela.

Fique por dentro de tudo o que acontece no futebol do Brasil e do mundo acessando o site do 365scores: resultado ao vivo, jogos de hoje em andamento, classificação atualizada, histórico de confrontos, desfalques e muito mais!

Desenvolvido por 365Scores.com

Botão Voltar ao topo