Futebol InternacionalLiga dos Campeões

Corte Europeia de Justiça vê “abuso” da Uefa e Fifa, e Superliga pode seguir em frente

Nesta quinta-feira (21), a Corte Europeia de Justiça emitiu comunicado onde afirma que vê “abuso de posição dominante” da Uefa e da Fifa caso elas sancionem os clubes fundadores da Superliga Europeia.

“As regras da FIFA e da UEFA sobre a aprovação prévia de competições de futebol, como a Superliga, são contrárias à legislação da União Europeia”, diz o título da decisão.

“As regras da Fifa e da Uefa que sujeitam qualquer novo projeto de futebol à sua aprovação prévia, como a Superliga, e proibir clubes e jogadores de atuar nessas competições são ilegais. Não há
quadro para as regras da Fifa e da Uefa, garantindo que sejam transparentes, objetivas, não discriminatórias e proporcional.

Do lado da Superliga, a A22 Sports, empresa que representa o projeto, comemorou o “direito de competir”. “O monopólio da Uefa acabou. O futebol está LIVRE. Clubes agora estão livres da ameaça de sanções e podem determinar seu próprio futuro”, disse o CEO da organização, Bernd Reichart.

Agora, resta saber quais serão os próximos passos, uma vez que os 12 clubes envolvidos no início do projeto (citados na decisão judicial) se tornaram apenas dois: Real Madrid e Barcelona. As equipe inglesas, inclusive, assinaram termo com a Premier League garantindo que não iriam se envolver.

Resposta da Uefa

Após a decisão da Justiça, a Uefa, uma das entidades mais citadas na decisão, se manifestou por meio de nota, afirmando que a deliberação não seria um endosso às ideias da Superliga.

“Esta decisão não significa um endosso ou validação da chamada “Superliga”; antes, sublinha uma lacuna pré-existente no quadro de pré-autorização da Uefa, um aspecto técnico que já foi reconhecido e resolvido em junho de 2022. A Uefa está confiante na robustez das suas novas regras e, especificamente, que cumprem todas as leis europeias e regulamentos”, afirmou.

Posicionamento de Real Madrid e Barcelona

Pouco depois da decisão Corte Europeia de Justiça, os presidentes dos dois maiores clubes da Espanha e entusiastas da Superliga se pronunciaram. Enquanto Florentino Pérez comemorou o que chamou de “grande dia para a história do futebol e do esporte”, Joan Laporta disse que as receitas geradas por uma nova competição europeia tornariam as ligas nacionais mais equilibradas e competitivas.

“Nos próximos dias estudaremos como será o alcance dessa resolução, mas antecipo duas conclusões de grande importância histórica. Em primeiro lugar, que o futebol europeu de clubes não é e nunca será mais um monopólio. Em segundo lugar, que deste hoje, os clubes serão os donos de seu destino. Como clubes, vemos plenamente reconhecido nosso direito de propor e impulsionar as competições europeias que modernizem nosso esporte e atraiam novos torcedores de todo o mundo”, afirmou o mandatário madrilenho.

“Como um dos clubes que impulsionam o projeto da Superliga, o FC Barcelona considera que a decisão abre caminho a uma nova competição de futebol de elite na Europa, opondo-se ao monopólio do mundo do futebol, e deseja iniciar novas discussões sobre o caminho que a Europa seguirá. competições devem ocorrer no futuro”, disso clube em nota.

Como seria a Superliga?

A nova proposta da Superliga levaria em conta 64 clubes divididos entre três divisões (Star e Gold, com 16 equipes, e Blue, com 32). Os grupos seriam de oito equipes que se enfrentam em turno e returno, totalizando ao menos 14 partidas por equipe, e oito se classificando para o mata-mata. O acesso à liga Blue ocorreria via ligas nacionais.

Foto: Reprodução

Em comparação com a proposta anterior, a diferença para o formato da Liga dos Campeões seria o número de equipes e maior número de jogos mínimos. Desta maneira, para chegar à “primeira divisão”, o clube precisaria de uma grande campanha na liga nacional e dois acessos posteriores.

Fique por dentro de tudo o que acontece no futebol do Brasil e do mundo acessando o site do 365scores: resultado ao vivo, jogos de hoje em andamento, classificação atualizada, histórico de confrontos, desfalques e muito mais!

Desenvolvido por 365Scores.com

Botão Voltar ao topo