Bastidores da Bola

Saiba como funciona a Chuteira de Ouro da Europa e quem já foram os vencedores

A Chuteira de Ouro é um dos troféus individuais mais disputados do futebol europeu. O prêmio é dado ao jogador que mais balançou as redes durante uma temporada. No entanto, em virtude de uma fórmula, nem sempre o atleta com mais gols leva o troféu.

Entre os anos de 1968 e 1991, o prêmio era dado pela revista francesa “L’Equipe”, normalmente, ao jogador com mais gols na Europa. No entanto, houve um protesto da Federação do Chipre e os franceses deixaram de organizar o prêmio – que ficou paralisado entre 1991 e 1996.

Da temporada 1996/1997 até hoje, a European Sports Media assumiu a responsabilidade. Com base no ranking de países da Uefa, o grupo em questão criou um sistema de pontos que daria um peso maior para ligas de mais dificuldade.

  • Times de ligas Top 5 possuem um coeficiente que é multiplicado por 2;
  • Gols marcados em ligas que estão entre a 6ª posição e a 22ª terão coeficiente de 1,5;
  • Ligas de países abaixo do Top 22 terão coeficiente de 1.

Para ilustrar. Caso Robert Lewandowski, atual detentor do prêmio, marque 20 gols na temporada, a sua pontuação final na corrida pela Chuteira de Ouro será de 40, visto que o Campeonato Alemão tem o coeficiente de 2.

Antes, em caso de empate, o prêmio era dividido. Mas com o tempo isso mudou. Caso haja igualdade, o vencedor será o atleta com menos tempo em campo (como foi Immobile, em 2019/20). O segundo critério diz respeito ao jogador com mais assistências. O outro desempate é levado em conta o número de gols marcados de pênalti. Quem tiver menos gols da marca da cal, é o vencedor. Se o empate persistir depois de três critérios, o prêmio é divido.

Confira todos os ganhadores da Chuteira de Ouro:

  • 1967-68: Eusébio (Portugal/Benfica) – 42 gols
  • 1968-69: Petar Zhekov (Búlgaria/CSKA Sofia) – 36 gols
  • 1969-70: Gerd Müller (Alemanha/Bayern de Munique) – 38 gols
  • 1970-71: Josip Skoblar (Iugoslávia/Olympique Marselha) – 44 gols
  • 1971-72: Gerd Müller (2) (Alemanha/Bayern de Munique) – 40 gols
  • 1972-73: Eusébio (2) (Portugal/Benfica) – 40 gols
  • 1973-74: Héctor Yazalde (Argentina/Sporting) – 46 gols
  • 1974-75: Dudu Georgescu (Romênia/Dínamo Bucareste) – 33 gols
  • 1975-76: Sotiris Kaiafas (Chipre/Omonia Nicosia) – 39 gols
  • 1976-77: Dudu Georgescu (2) (Romênia/Dinamo Bucaresti) – 47 gols
  • 1977-78: Hans Krankl (Áustria/Rapid Vienna) – 41 gols
  • 1978-79: Kees Kist (Holanda/AZ Alkmaar) – 34 gols
  • 1979-80: Erwin Vandenbergh (Bélgica/Lierse) – 39 gols
  • 1980-81: Georgi Slavkov (Bulgária/Botev Plovdiv) – 31 gols
  • 1981-82: Wim Kieft (Holanda/Ajax) – 32 gols
  • 1982-83: Fernando Gomes (Portugal/Porto) – 36 gols
  • 1983-84: Ian Rush (País de Gales/Liverpool) – 32 gols
  • 1984-85: Fernando Gomes (Portugal/Porto) – 39 gols
  • 1985-86: Marco van Basten (Holanda/Ajax) – 37 gols
  • 1986-87: Toni Polster (Áustria/Rapid Vienna) – 39 gols
  • 1987-88: Tanju Çolak (Turquia/Galatasaray) – 39 gols
  • 1988-89: Dorin Mateuț (Romênia/Dínamo Bucareste) – 43 gols
  • 1989-1990: Hugo Sánchez (México/Real Madrid) – 38 gols
  • 1989-1990: Hristo Stoichkov (Bulgária/CSKA Sofia) – 38 gols
  • 1990-91: Darko Pančev (Iugoslávia/Estrela Vermelha) – 34 gols
  • 1996-97: Ronaldo Fenômeno (Brasil/Barcelona) – 34 gols/68 pontos
  • 1997-98: Nikos Machlas (Grécia/Vitesse) – 34 gols/68 pontos
  • 1998-99: Mário Jardel (Brasil/Porto) – 36 gols/72 pontos
  • 1999-00: Kevin Phillips (Inglaterra/Sunderland) – 30 gols/60 pontos
  • 2000-01: Henrik Larsson (Suécia/Celtic) – 35 gols/52,5 pontos
  • 2001-02: Mário Jardel (2) (Brasil/Sporting) – 42 gols/63pontos
  • 2002-03: Roy Makaay (Holanda/Deportivo La Coruña) – 29 gols/58 pontos
  • 2003-04: Therry Henry (França/Arsenal) – 30 gols/60 pontos
  • 2004-05: Therry Henry (2) (França/Arsenal) – 25 gols/50 pontos
  • 2004-05: Diego Forlán (Uruguai/Villarreal) – 25 gols/50 pontos
  • 2005-06: Luca Toni (Itália/Fiorentina) – 31 gols/62 pontos
  • 2006-07: Francesco Totti (Itália/Roma) – 26 gols/52 pontos
  • 2007-08: Cristiano Ronaldo (Portugal/Manchester United) – 31 gols/62 pontos
  • 2008-09: Diego Forlán (2) (Uruguai/Atlético Madrid) – 32 gols/64 pontos
  • 2009-10: Lionel Messi (Argentina/Barcelona) – 34 gols/68 pontos
  • 2010-11: Cristiano Ronaldo (2) (Portugal/Real Madrid) – 40 gols/80 pontos
  • 2011-12: Lionel Messi (2) (Argentina/Barcelona) – 50 gols/100 pontos
  • 2012-13: Lionel Messi (3) (Argentina/Barcelona) – 46 gols/92 pontos
  • 2013-14: Luis Suárez (Uruguai/Liverpool) – 31 gols/62 pontos
  • 2013-14: Cristiano Ronaldo (3) (Portugal/Real Madrid) – 31 gols/62 pontos
  • 2014-15: Cristiano Ronaldo (4) (Portugal/Real Madrid) – 48 gols/96 pontos
  • 2015-16: Luis Suárez (Uruguai/Barcelona) – 40 gols/80 pontos
  • 2016-17: Lionel Messi (4) (Argentina/Barcelona) – 37 gols/74 pontos
  • 2017-18: Lionel Messi (5) (Argentina/Barcelona) – 34 gols/68 pontos
  • 2018-19: Lionel Messi (6) (Argentina/Barcelona) – 36 gols/72 pontos
  • 2019-20: Ciro Immobile (Itália/Lazio) – 36 gols/72 pontos
  • 2020-21: Robert Lewandowski (Polônia/Bayern de Munique) – 41 gols/82 pontos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo