Campeonato PortuguêsFutebol Internacional

Jorge Jesus deixa o comando do Benfica

Na manhã desta terça-feira (28), dias após uma derrota acachapante por 3 a 0 para o maior rival, Porto, o vínculo entre Jorge Jesus e Benfica foi encerrado.

“Este projeto ao qual eu abracei com todo o meu coração chegou ao fim. Vim para o Benfica a pensar que era uma solução e não um problema. Para aqueles que são os interesses do Benfica, achei por bem que esta era a melhor decisão. A minha vida irá continuar. Tive muita honra em voltar a esta casa”, disse Jorge Jesus, após a curta declaração de Rui Costa na coletiva de imprensa.

“Não era este o desfecho que ambos ambicionávamos. trabalhámos arduamente para chegarmos até ao final deste ano com os objetivos cumprido. Este dia acabou por ser o melhor para ambas as partes. Queria publicamente agradecer a dedicação de Jorge Jesus e desejar o melhor a ele e à sua equipa técnica”, afirmou o presidente do Benfica.

Após a derrota para o Porto, o clima para o treinador ficou quase insustentável. Dentro de casa, os Dragões não tomaram conhecimento, e abriram o placar logo aos 30 segundos de jogo. Apesar do 3 a 0 no placar, a equipe de Jorge Jesus poderia ter sofrido uma goleada ainda maior.

Entretanto, o técnico dos sonhos do Flamengo não pôde comandar sua equipe no último clássico. O Mister foi punido com 15 dias de suspensão no comando do Benfica. A punição ocorreu por conta de críticas à arbitragem de Artur Soares Dias, no empate em 1 a 1 contra o Porto, no dia 6 de maio, ainda pela 31ª rodada do Campeonato Português da temporada passada. 

Quem assistiu à derrota do Benfica com uma animação possivelmente diferente foram os dirigentes do Flamengo. Dirigentes do clube carioca foram vistos no estádio durante a partida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo